segunda-feira, 2 de abril de 2012

O método




Todos os dias, das cinco da manhã até às onze. Todos os dias, das nove ao meio dia. Todas as tardes, a partir das três. Todas as noites, a partir das dez.
Ou outro, moldável e caótico, o contrário de um método. Todos os dias, em qualquer dia, todas as horas, a qualquer hora, sempre que seja possível roubar alguns minutos à ameaça do quotidiano.