domingo, 22 de julho de 2012

Declínio




Ao longo dos anos, a sensação de falar uma língua condenada ao desaparecimento, uma linguagem, a literatura, a caminho da insignificância. A ameaça de ocupar um espaço social em avançado processo de anemia. 
Não será o declínio do mundo como coisa humana, mas talvez o de uma forma da língua a que chamamos literatura. Não será sequer o seu desaparecimento, apenas mais um passo em direcção à sua irrelevância.