quarta-feira, 5 de setembro de 2012

O direito




«Prevalência

Tão frágeis as papoilas,
inaudível o canto do serzino,
livres os seres
dos rios e do mar,
e as mulheres que dançam:
tudo permaneceu
depois de terem
passado os godos.» 1


Por outras palavras: o mundo e a vida não são um favor, se puder ser, mas um direito. A liberdade não é um favor, é o direito e a obrigação recíproca de todos e de cada um.



1. Nuno Dempster, Elegias de Cronos, Artefacto, 2012, p. 53.