quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Indignação


 
     Chegou às livrarias um livro intitulado A Casa Azul, acompanhado de uma cinta publicitária que, a propósito de uma crítica com mais de uma década, se aproveita vergonhosamente do nome de Eduardo Prado Coelho. Não surpreende que uma editora (no caso, a Planeta) promova esta estratégia. Mas que um autor (Cláudia Clemente) a aceite, isso obriga a que nos questionemos acerca da dignidade da própria escrita como coisa pública.